29 de agosto de 2016

Pessoas para casar ou namoriscar?

Há quem diga que há pessoas para casar e pessoas para namorar ou ter affairs.
Há estudos que comprovam que pessoas com grande actividade sexual e altos níveis de testosterona não conseguem ter apenas um parceiro, ou não demonstram as características que a sociedade considera serem as de um bom pai/mãe.
Enquanto que individuos com menos testosterona mostram ser melhores pais e mais estáveis para um relacionamento a longo prazo.
São estudos controversos que poderão irritar principalmente as pessoas mais insatisfeitas.
Eu sou ingénua e continuo a pensar que se pode ter ambas as coisas. Dream on, girl.
Qual a vossa opinião?!

9 comentários:

  1. Eu acho que é possível conciliar as duas coisas. Um bom amante não tem de ser um mau elemento no contexto de estabilidade familiar, assim como um bom elemento de casal não tem de ser um mau parceiro sexual. É possível conciliar as duas coisas. Os estudos valem o que valem e podem ser ou não confirmados pela realidade do dia-adia. O problema que têm é que são demasiados lineares e a conclusão que podem atingir pode ser somente genérica. Nada como constatar na primeira pessoa e tirar as suas próprias conclusões.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, pessoas são pessoas e não números.
      Mas é sempre difícil de analisar, porque olhando para casais nunca sabemos a união que têm. Apenas temos acesso à visão social.Por isso torna-se complicado concordar ou discordar.

      Eliminar
  2. Concordo que há pessoas com as quais eu teria um affair e outras que julgo serem mais para casar!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, são escolhas inatas, em grande parte.

      Eliminar
    2. Apesar de mais tarde poderem transformar-se em opostos...

      Eliminar
  3. É tudo uma questão de testosterona, they said.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto. Resta saber se há algo que a supere.
      Boa semana!

      Eliminar
  4. Penso que é possível conciliar as duas coisas e que cada caso é um caso.

    ResponderEliminar
  5. Penso que é possível conciliar as duas coisas e que cada caso é um caso.

    ResponderEliminar