19 de julho de 2016

Pensamentos matinais

A educação tem um papel imenso. É a palavra que nos separa dos restantes animais.
Mas será que usamos a educação da melhor forma?
O sentido da educação deveria ser o de fazer crescer a criança. Dar-lhe informação. Instrui-la. Enriquecê-la.
Mas em vez disso, olho para as crianças e as pressões são tantas. Têm que ser bons. Têm que tirar boas notas. Têm que ser melhores. Se não o fazem, ficam sempre atrás de alguém. E os sentimentos de insegurança começam a surgir pouco tempo depois: o medo de não serem suficientemente bons vai ganhando espaço.
Um dia, em adultos, quando tiverem problemas no trabalho, problemas de peso, problemas de relacionamento, ninguém se vai lembrar que aquela criança foi tão posta à prova na infância. E ela vai sentir falta de amor próprio sem saber o motivo.

4 comentários:

  1. Verdade...
    Com os meus tento lutar contra isso... e tento que ganhem confiança em si, esquecendo o que os outros estão a pensar... (ainda são pequenos, 5 e 2 anos)...
    Detesto que no infantário "puxem" por eles para que saibam mais que os outros meninos, para ficarem preparados para a primária...
    Sou apologista de tudo tem um tempo, cada criança tem (ou devia ter) o seu tempo...
    Parece que ando contra a corrente...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Devia de ser tudo tão fluído nessas idades...
    Parabéns pelo blogue.

    with love,
    Utopia.

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que o ensino vai mal e provoca isso que falas... A educação também não vai melhor mas, para mim, é uma coisa que tem de ir de casa e nada tem a ver com pressões e responsabilidades!

    ResponderEliminar