28 de agosto de 2015

Raul Minh'alma

O meu marido diz que eu tenho uma visão masculina dos homens das cavernas. Tenho que pensar nisso.

No entanto, do outro lado existem agora os homens super sensitivos. Basta ir um bocadinho à internet e lá estão eles. Nem falo no Gustavo Santos, que gosto mais de ver no Querido, Mudei a Casa do que propriamente a dar workshops sobre autoajuda. E assim depreciam a carreira dos psicólogos.

Falo de outro também muito conhecido, Raul Minh'alma. Um miúdo. Ok, eu gosto de homens mais velhos, mas se houver algum mais novo que diga alguma coisa de jeito, também lhe sei dar valor.

Não consigo encontrar qualquer consistência no discurso dele. Perdoem-me as 118.783 fãs mas aquela conversa é tão sem sal... Frases feitas... Detesto. Será que é manobra de engate? Nem consigo chamar romanticismo ao que ele escreve, nem encontro o adjetivo ideal.

Mas isso sou eu, que acordo com mau feitio.